Post Top Ad

sábado, 1 de novembro de 2014

Roteiro de três dias na Roménia.

No fim de semana seguinte à viagem até à Polónia, foi a vez de embarcar para a Roménia, desta vez para um fim-de-semana de três dias planeado com meses de antecedência e em que me encontrei com o meu pai. Queríamos conhecer Bucareste e a mergulhar nas profundezas da Transilvânia e das histórias do Drácula.
Mas três dias não é muito tempo e para ficarmos com um cheirinho de tudo isto planeamos três dias non-stop, com a ajuda de um guia local - conhecido de conhecido de conhecidos que já viveu uns anos em Portugal - que andou connosco para todo o lado. O plano era ambicioso e teria sido impossível completá-lo de outra maneira que não fosse de carro.
Chegamos na sexta-feira à hora de almoço ao aeroporto Henri Coanda e partimos de imediato em direcção ao Castelo de Peles, de seguida seguimos caminho até à cidade medieval de Sighisoara, onde pernoitamos. No sábado depois de visitar a cidade, viemos em direcção a Brasov, a capital da região da Transilvânia, visitamos ainda o castelo de Bran e seguimos caminho até Bucareste, onde passamos a noite de sábado para domingo e que visitámos no domingo antes de regressar a casa ao fim do dia.
Foi muito corrido, é verdade, mas valeu muito a pena. A Roménia ainda é um país pouco desenvolvido, nomeadamente quanto a infra-estruturas (estradas, por exemplo, ainda só têm uns poucos quilómetros perto de Bucareste) quando comparada com o resto da Europa mas que vai com certeza surpreender a maioria porque possui um potencial turístico enorme, desconhecido para muitos e que só agora começa a ser explorado.
Idealmente mais um dia do que o que nós tivemos seria perfeito para fazer esta viagem, pois permitia passar um dia completo em Bucareste - que bem merece, não é à toa que foi já considerada 'Paris do Leste' - e visitar com mais calma a cidade de Brasov onde acabamos por passar menos de duas horas.
E se alguém tinha medo de visitar a Roménia... Esqueçam. Há mais ciganos nas feiras em Portugal do que nas ruas da Roménia. Aquela imagem de país muito pobre cheio de ciganos e pedintes não corresponde em nada à realidade que encontramos por lá.
Cidades organizadas e seguras como em qualquer outro país ocidental. As pessoas com um ar bem europeu e latino e um estilo de vida terrivelmente parecido com o nosso, tal como a língua. Vão até à Roménia, tenho a certeza que se sentirão em casa! Até porque a comida é bem boa, a vida é barata, laranja diz-se Portocale e há bolos de arroz!
18:00 / by / 3 Comments

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá

Chamo-me Sonia Ramos, descobri o seu blog pois procuro sempre novos blogs de viagens. Parabens, gostei, tem boas descrições dos locais e boas dicas,

Se fizesse essa viagem por conta propria, sem o guia local, seria facil? é tudo bem sinalizado e encontra-se quem fale inglês?

Gostava muito de ir á Romenia, mas o meu marido não tem muita vontade de alugar carro e conduzir por lá...

obrigada
Sonia

Sempre entre Viagens disse...

olá Sónia, bem-vinda!
é possível fazer o mesmo percurso que nós fizemos sem guia, viajando de comboio. Eu tenho alguns amigos que fizeram e correu tudo bem. Para nós ficou impossível porque tinha muito poucos dias e não há tantos horários de comboio assim, e as viagens são longas. Mas se tiver mais tempo para fazer a viagem, é perfeitamente possível.
Achei seguro o suficiente para fazer por conta própria, e estes locais já são bastante turísticos por isso também não tivemos problema com a língua em lado nenhum... Havia sempre alguém a desenrascar um pouco de inglês.
Espero ter ajudado, e se tiver mais alguma dúvida é só dizer.
Obrigada pela visita :)

Anónimo disse...

Muito obrigada pela resposta.

É um pais que sempre me fascinou, acho que as igrejas devem ser lindas

Gostava de visitar as cidades onde foi e ainda Sibiu, que me parece também muito bonita

ir de carro dá mais liberdade para visitar , isso é um fato. O problema maior são as estradas, que pelo que diz não são boas.

Sonia

Post Top Ad