Post Top Ad

sexta-feira, 24 de março de 2017

Dicas práticas para um bate-volta a Cuenca.

Eu fiz este passeio a partir de Valência mas também é uma boa opção de passeio a partir da capital espanhola, ou de qualquer outra zona próxima que estejam a visitar em terras de nuestros hermanos, já que Cuenca fica bem no centro do país e é próxima de muita coisa.
Se os Reis de Espanha resolveram lá ir passar a sua lua-de-mel, é porque aquilo vale mesmo a pena, não se vão arrepender.
Como chegar?
- De carro: Fácil, prático e sem grandes falhas, a cidade não é gigante portanto vão lá parar direitinhos mesmo sem GPS. Vindos da zona sul de Madrid têm autoestrada até lá (A-40), a partir de outras direcções as estradas são mais secundárias.
- De comboio ou autocarro: A estação de autocarros e de comboio ficam quase uma em frente à outra, na zona baixa da cidade, esta zona não tem grande atractivo turístico, é uma cidade espanhola recente com tudo o que isso tem de bom e de mau (não consigo bem perceber como é que eles conseguem combinar centro históricos fantásticos com os arredores mais feios da história, os arquitectos espanhóis desaprenderam com o passar dos séculos, só pode!). Ainda é uma esticada até ao centro histórico, principalmente porque têm de subir até à zona alta da cidade, mas faz-se a pé em meia hora. Caso não estejam com vontade de gastar pernas logo à chegada na rua principal, paralela à estação passam os autocarros (linhas 1 e linha 2, que sobem até à Plaza Mayor)
- De AVE: E agora perguntam vocês, que raio é isso? e quando eu responder é o TGV espanhol vocês perguntam de novo, e porque é que não está na secção dos comboios? Pois... é que chegar de AVE é muito mais difícil, mas sorte a vossa, foi como eu cheguei, portanto tenho tudo para vos contar :) 
Falando mais a sério, enquanto que a antiga estação dos comboios fica mesmo no meio da cidade, para a linha de TGV foi construída uma nova que fica completamente fora da cidade, a uns kms valentes, no meio do nada. Não dá mesmo para pensar em ir pé e os transportes até lá não são os melhores do mundo. Só têm duas opções, o táxi (nem perguntei o preço quando percebi o quão longe estava de Cuenca) ou o autocarro. A linha 1 que vos falei acima começa o seu percurso aqui e demora quase meia hora a chegar à Plaza Mayor, no centro de Cuenca. Tem a vantagem de ser bastante barato, não me lembro do valor exacto que paguei mas foi por volta de 1 euro e qualquer coisa para cada lado, o que achei simpático, mas a frequência dos autocarros é que deixa um pouco a desejar. Eu fui num fim-de-semana e só há um autocarro por hora para cada lado (às meias horas a partir da estação e às horas certas a partir da Plaza Mayor), o que condicionou um pouco o meu dia, passei dois bons bocados desnecessários na estação. Se forem durante a semana há o dobro dos autocarros, às meias horas e às horas certas de cada um dos lados, o que facilita a situação.
Quanto tempo?
Eu fui apenas uma manhã, que se traduziu em pouco mais de 2h úteis na cidade, por causa dos condicionalismos de transportes que vos falei em cima, mas escolhi o horário dos comboios sem ter isso em consideração, porque nem sabia, se forem prevenidos para a situação podem marcar um comboio que combine melhor com o autocarro para não queimarem tanto tempo na estação. Posto isto, posso dizer-vos que é possível fazer em meio dia - se viajarem de AVE ou de carro. 
Mas para mim o ideal mesmo será 1 dia. Nesse caso podem até optar pelo comboio regular, que demora bem mais mas também é consideravelmente mais barato e passear com mais calma pela cidade, visitar alguns dos seus pequenos museus e tapear numa das esplanadas da Plaza Mayor

Se estiverem numa de relax total e boa vida, há imensos hotéis com ar simpático e aconchegante no centro histórico, pode ser uma óptima opção para passar uma noite calma num sítio fixe, sair para jantar e aproveitar a vida.
Como se locomover?
Já falei um bocadinho sobre isto, a rede de autocarros da cidade pareceu boa, as linhas 1 e 2 passam no centro histórico e são bem úteis já que a zona alta da cidade é bem mais alta em relação a tudo o resto e as vossas pernas vão agradecer. Tirando isso, as distâncias nem são muitas, porque a cidade é pequena e é tudo próximo, a minha sugestão é que usem o bus para subir e as pernas para descer, que o caminho também vale a pena e sempre poupam energia.
Outras informações:
- A linha de AVE que passa em Cuenca é a linha Madrid - Valência, eu vim de um lado, mas facilmente se chega também do outro. É cerca de 1 hora de viagem e faz-se muito bem, os comboios são confortáveis e têm serviço de bar a bordo.
- Se viajarem de AVE cheguem cedo à estação, a entrada para o comboio não é livre, apesar de terem lugar marcado e "não haver pressa", vão ter de fazer fila para passar a zona de segurança e o controle de bagagem.
- Caso estejam em trânsito e com malas às costas, há locais onde deixar as malas por um dia tanto na estação Joaquin Sorolla em Valência como na estação de Atocha em Madrid.
- Podem consultar os horários e comprar os bilhetes de comboio aqui. Para viajar de autocarro esta pode ser uma opção.
11:58 / by / 0 Comments

Sem comentários:

Post Top Ad