Post Top Ad

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Cusco, todas as dicas.


A cidade de Cusco (ou Cuzco, ainda não percebi exactamente o porquê das duas grafias) foi a capital do império Inca até à sua tomada pelos Espanhóis, encabeçados por Francisco Pizarro, em 1533. Hoje em dia atraí todos os turistas que visitam a região, já que é a melhor base para explorar a memória Inca no Valle Sagrado e, claro, o Machu Picchu.
Por isso, se estão a ir ou a vir, de autocarro, de avião ou de comboio vão certamente acabar por passar por aqui. Então, aqui ficam todas as dicas necessárias para a organização da viagem.
Como chegar?
Viajando com tempo pelo Perú é fácil chegar até Cusco, vindo das principais cidades do país de autocarro, os autocarros são óptimos, com boas 'camas' e uma opção bastante comum entre turistas mais aventureiros.
Para quem tem pouco tempo como nós o avião é a melhor opção. O aeroporto Internacional de Cusco é aquela confusão, tenho todo o tipo de histórias para contar - desde a chegada em que andamos perdidos pela pista sem saber por onde entrar no edifício, até à partida em que nos adiantaram a hora do voo sem avisar, e claro que o perdemos, até nos terem enfiado num outro que ainda hoje não sei qual foi.- Organização 0, América do Sul 10. Portanto andem atentos e não se fiem de coisa nenhum, mas se nós sobrevivemos vocês também irão conseguir, ahah.
A última opção de chegada à cidade é o comboio, os comboios são caros e lentos, mas se vierem da zona de Puno, no Lago Titicaca, ao que parece a viagem é uma das mais bonitas de sempre.
Onde se alojar?
Existem opções para todas as carteiras em Cusco, ao contrário da Bolívia, de onde nós vínhamos, aqui já verão hotéis de cadeias internacionais, alguns instalados em edifícios históricos e com tudo o que há de melhor. Também não faltam opções mais mochileiras, e hostels super bem localizados. A minha sugestão é que fiquem perto do centro histórico, vão conseguir conhecer a cidade toda a pé e por conta própria e desfrutar muito mais do ambiente simpático da cidade. Nós ficamos no Best Western Los Andes de América, e recomendo a opção. Super pertinho de tudo sem estar mesmo no meio da confusão, num edifício típico, com os típicos pátios cusqueños, quartos super espaçosos com um óptimo colchão (o melhor da viagem), boa internet e pequeno-almoço incluído. Tudo o que se pede de um hotel sem ter luxos. Se quiserem ver mais fotografias do hotel ou avançar com uma marcação podem fazê-lo aqui!
Onde comer?


Não tivemos muito tempo para testar muitas especialidades peruanas nas dias que passamos em Cusco, que não foram muitos, mas a cidade é tão fofinha que o requisito número um foi quase sempre as vistas. Jantamos no Papachos da Plaza de Armas, do famoso chef peruano Gastón Acurio (que já teve o seu restaurante de Lima premiado como o melhor da América do Sul) e petiscamos umas empanadas peruanos e umas coisinhas mais nuns cafézinhos simpáticos ao longo dos dias. Há imensas opções, oferta para todos os gostos. A comida é boa e bastante interessante para o gosto europeu, nada de insectos malucos.
O que visitar?
A influência Inca e Espanhola estão por toda a cidade, que é facilmente visitável a pé. Para entrar nos diferentes museus e zonas arqueológicas é necessário comprar um boleto turístico que vendem no centro da cidade no edifício municipal.
Se forem visitar as ruínas Incas nos arredores da cidade, e no Valle Sagrado, comprem o boleto completo, se ficarem apenas pela cidade há um boleto parcial. Não é barato, se o câmbio já não me falha pagamos cerca de 35 euros com ele, mas depois podem visitar quase tudo!A partir de Cusco os passeios mais típicos que devem entrar no vosso roteiro são:
Machu Pichu (claro!) - post aqui.
Valle Sagrado - que acabamos por não ver como deve ser por causa dos atrasos no voo La Paz - Cusco, post apenas sobre Ollantaytambo aqui.
Ruínas Incas nos arredores de Cusco - post em breve
Centro histórico de Cusco - post em breve
10:39 / by / 0 Comments

Sem comentários:

Post Top Ad