Post Top Ad

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Barranco, o balneário limeño.

Começou por ser uma vila piscatória perto da capital peruana, mas ganhou fama e cresceu quando se tornou a zona balneária onde as classes médias-altas peruanas passavam o Verão e onde construíram várias casas de estilo europeu que ainda hoje se podem ver por lá.
Hoje em dia já foi absorvida pela cidade, que cresce sem parar mas Lima é tão grande que fica facilmente a meia hora de carro do seu centro histórico.

Estivemos por lá a um domingo de manhã por isso a calma reinava em Barranco, mas hoje em dia está replato de barzinhos, cafés e restaurantes e é um óptimo lugar para sair à noite para jantar e esticar um bocadinho o serão. Diria que chegamos lá com 12h de atraso :)
Para conhecer no centrinho, na zona mais alta, destacam-se a igreja La Santíssima Cruz e a Biblioteca Municipal, que pelo menos quando lá estivemos estava fechada mas o seu edifício marca a praça principal. Depois há a Bajada de los Baños, a rua pedonal que desce do centro até à praia - no Malecón de los Ingleses - e onde ficam, para além de inúmeros cafés, restaurantes e hostels, a Ponte dos Suspiros e a Igreja da Ermida.
Sem dúvida que Barranco teve o seu charme noutros tempos, ainda hoje é possível vê-lo mesmo num domingo de manhã, mas deve ser interessante passar por lá num dia de Verão que convide a baños. Quem sabe não terei de lá voltar.


10:09 / by / 0 Comments

Sem comentários:

Post Top Ad