Post Top Ad

terça-feira, 19 de julho de 2016

Burmester - Caves do Vinho do Porto


Dez anos depois de ter 'aterrado' de armas e bagagens no Porto fui finalmente conhecer uma das Caves do Vinho do Porto, em Gaia. Várias oportunidades apareceram e desaparecerem neste meio tempo, mas a certeza de que elas não iam sair de lá acabou por adiar constantemente o projecto. Foi em Setembro de 2015, no último mês em que vivi na cidade que finalmente fui resolver esta falha imperdoável. Não que tenha aprendido imenso ou visto algo nunca antes imaginado, apesar de tudo já conhecia uma Quinta no Douro e um pouco da história do Vinho do Porto, mas tantos milhares de turistas passam por lá que era uma falha grave no meio curriculum viajante.
A eleita foi a Burmester, bem na saída do tabuleiro inferior da Ponte Luís I, mas a lista de opções é infindável.
As Caves do Vinho do Porto em Gaia eram usadas como armazém do vinho produzido na região do Douro, que originalmente descia o rio nos famosos barcos rabelos, e a partir de onde este era comercializado para todo o mundo, sendo que no século XVIII Inglaterra era um dos destinos principais de exportação, e era também na mão dos ingleses que estava uma parte significativa do negócio.
Durante a visita explicam um pouco sobre a produção do vinho que consiste, resumidamente, na adição de aguardente vínica numa fase inicial do processo de fermentação, conjugando assim um elevado teor de açúcar - do vinho original - com uma taxa de álcool elevada - da aguardente vínica. Os diferentes tipos de Vinhos do Porto são conseguidos pelo tipo de uva, tempos de envelhecimento e tipo de pipas em que ocorre.
No final as visitas terminam sempre com provas de alguns dos vinhos da marca (sobre a qual não tenho nada para vos dizer porque nem gosto, nem percebo nada do assunto...), normalmente o momento de mais sucesso da visita :)
15:35 / by / 1 Comments

1 comentário:

Sara disse...

Já fui a várias caves mas não conhecia estas. Conheço mais pessoas que moraram no Porto e nunca visitaram as caves, por saberem que estão sempre lá.

Post Top Ad